Após vídeo de menina que treinava ginástica na laje de casa viralizar, governo do RJ promove encontro dela com estrelas da modalidade do Flamengo





18/01/2022 20:52 ( Atualizado em 01/02/2022 12:57) | Rio de Janeiro | Esportes |

Helio de Carvalho: Jornalista do ED:


Ana Luisa Batista, de 12 anos, ganhou uma bolsa para treinar no clube ao lado de ginastas campeãs


Após o vídeo do treinamento de Ana Luisa Batista na laje de casa, no morro do Borel, na Tijuca, viralizar na internet, a jovem teve uma manhã de fortes emoções: ela esteve no Flamengo e, junto com a equipe feminina de ginástica artística rubro-negra, participou de um treinamento. Ao final, a notícia tão esperada: Ana Luisa ganhou uma bolsa para treinar na Gávea. E terá como companheira ninguém menos que Rebeca Andrade, campeã mundial e medalhista de ouro e prata nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020.
Estou muito feliz por ter essa oportunidade aqui no Flamengo. Conhecer as atletas foi uma coisa muito boa até porque eu me espelho nelas para me tornar uma ginasta também”, falou Ana Luisa.

A história da menina das piruetas na laje começou logo no início de 2022: um curto vídeo, de cerca de um minuto, dela arriscando alguns movimentos de ginástica na comunidade onde mora, na Zona Norte, ganhou as redes sociais. Ana, que tinha em torno de 300 seguidores em uma rede social, saltou para quase 40 mil em duas semanas.
Alguns movimentos, eu aprendi sozinha vendo vídeos na internet. Outros, eu aprendi no estúdio onde eu treino. Eu também treinava em casa, mas não tinha bons aparelhos. Quando está sol e muito calor, não consigo ficar por muito tempo. E, quando chove, tenho que treinar dentro de casa”, contou a jovem notável.

Mudança no meio do caminho


Foi a ginástica rítmica que encantou primeiro Ana Luisa. Aos 9 anos, ela começou na modalidade. Antes, aos 5, tinha dado os primeiros passos no balé. Mas foi a ginástica artística que ganhou o coração da menina.

Eu estava buscando vídeos na internet sobre a ginástica rítmica quando vi um com a Rebeca Andrade, a Flávia Saraiva e a Jade Barbosa. Não conseguia parar de ver e decidi que era isso quero seguir”, disse Ana, que completou: “Meu sonho é chegar à seleção brasileira, ganhar uma medalha e competir muito. Nunca esperava que eu poderia treinar no Flamengo”.


Uma “mãozinha” da Secretaria de Esporte e Lazer


Assim que soube sobre Ana e o treinamento improvisado na laje, a Secretaria de Estado de Esporte e Lazer fez contato com o Flamengo para intermediar um teste para a menina. A ideia foi prontamente aceita pela presidência do clube e pela direção da ginástica artística, que é comandada por Georgette Vidor. No último dia 10, o secretário Gutemberg Fonseca esteve no Borel e conheceu pessoalmente Ana e a família.

A história da Ana Luisa é a mesma de milhares de jovens fluminenses que desejam conquistar seus sonhos por meio do esporte. Pudemos intermediar esta bolsa para a jovem, o que parece pouco para muitos, mas que, para a vida dela e de sua família, significa o início de uma trajetória. O papel do Estado é estar presente ao lado de quem precisa”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer, Gutemberg Fonseca.


A notícia da bolsa foi dada a Ana Luisa pelo vice-presidente de esportes olímpicos do clube da Gávea, Guilherme Kroll, no final do treinamento.


(Fotos: Marino Azevedo)

________


ED, um jornal nacional: Fique por dentro da evolução do jornal que virou fonte de notícias do Google News