A Wuhan do novo coronavírus: de ruas silenciosas a piscinas lotadas | Jornal em Destaque

A Wuhan do novo coronavírus: de ruas silenciosas a piscinas lotadas

Milhares de pessoas sem uso de máscaras participam de festival de música





A Wuhan do novo coronavírus: de ruas silenciosas a piscinas lotadas

18/08/2020 12:13 ( Atualizado em 31/08/2020 15:53) | Ásia | Internacional |

Helio de Carvalho

Milhares de pessoas amontoadas ombro a ombro, sem uso de máscaras, se divertindo em carros alegóricos de borracha e vibrando num festival de música. Não é uma imagem que represente o ano de 2020, mas foi o cenário neste fim de semana na cidade chinesa de Wuhan, onde a Covid-19 apareceu pela primeira vez, no ano passado.


(Getty Images) (Getty Images)

Essas fotos de participantes da festa no Parque Aquático Wuhan Maya Beach - parecem muito distantes do surto que o resto do mundo continua lutando e bem diferentes das imagens que saíram de Wuhan, quando foi o centro da Covid-19 do mundo, em janeiro, tornando-a uma cidade fantasma sem residentes e veículos nas ruas.


(Getty Images) (Getty Images)

O bloqueio foi suspenso em abril e não houve nenhum caso transmitido internamente em Wuhan ou na província de Hubei desde meados de maio.


Um lento retorno ao normal


Wuhan entrou em um bloqueio sem precedentes em 23 de janeiro - momento em que o vírus matou 17 pessoas e afetou mais de 400. Uma semana depois, a China confirmou que havia ocorrido a transmissão do vírus entre humanos, algo não comprovado anteriormente.


A cidade de 11 milhões de habitantes foi totalmente isolada do resto da China, enquanto milhares de pessoas foram testadas e colocadas em quarentena nos meses seguintes. Todas as grandes reuniões públicas foram canceladas.


No lockdown, Wuhan virou quase uma cidade fantasma (Getty Images) No lockdown, Wuhan virou quase uma cidade fantasma (Getty Images)

Em março, o bloqueio começou lentamente a diminuir.


Um residente de cada casa foi autorizado a deixar seu complexo residencial por no máximo duas horas.


Os shoppings começaram a reabrir, o transporte público começou a funcionar e as pessoas começaram lentamente a sair - embora o distanciamento social ainda existisse e as máscaras tivessem que ser usadas.


Quando o bloqueio da cidade foi suspenso em abril, um pequeno aumento nos casos fez as autoridades introduzirem um amplo programa de testes para todos os 11 milhões de residentes. Em julho, foi autorizada reabertura de cinemas e da maioria dos espaços públicos.


Uma sala de cinema em Wuhan - foto tirada em julho (Getty Images) Uma sala de cinema em Wuhan - foto tirada em julho (Getty Images)

Agora não há proibição de reuniões públicas em Wuhan, que não tem um caso de coronavírus local desde meados de maio.


(Por BBC News – Tradução e adaptação: Helio de Carvalho | ED)






PALAVRA DO ASSINANTE SOBRE A Wuhan do novo coronavírus: de ruas silenciosas a piscinas lotadas

Exibindo 0 Comentários


Quer comentar a matéria?






ACR      
Tenis      
Contador      
-
 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados