Coronavírus: A Fake News do álcool gel caseiro | Jornal em Destaque

Coronavírus: A Fake News do álcool gel caseiro

Tire suas dúvidas com esclarecimentos da Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais





Coronavírus: A Fake News do álcool gel caseiro

17/03/2020 21:19 | Região Sudeste | Comportamento |

Helio de Carvalho

O vírus não sobrevive muito tempo fora do copo humano (de 6h a 24h). Mas, o contato com superfícies contaminadas ainda é uma das principais formas de transmissão do novo coronavírus e de outros microrganismos. Por isto, é fundamental higienizar maçanetas, telefones, bolsas, mesas, computadores e outros objetos que são tocados com frequência. Pode-se usar o álcool (gel ou líquido) ou desinfetantes comuns, como água sanitária e outros produtos à base de cloro.


Leia os esclarecimentos de grande importância, sobre o álcool e seu uso, da Anfarmag – Associação Nacional de Farmacêuticos Magistrais, neste momento de pandemia do coronavírus.


Para as mãos e braços

O álcool mais indicado para higienizar mãos e braços é o álcool gel 70%. O álcool gel é menos irritante para a pele que as versões líquidas, além de ser mais seguro, por apresentar menor risco de incêndio.


Como usar

O álcool não deve ser encarado como um substituto à lavagem com água e sabão, mas sim como uma alternativa para os momentos em que não é possível lavar as mãos, como no transporte público e no comércio de rua. Não é necessário limpar as mãos com água e sabão e, em seguida, fazer a aplicação do álcool gel. Apenas fazer um dos procedimentos basta.


Álcool gel caseiro

Um aviso importante: não tente fazer álcool gel em casa. Temos visto vídeos circulando na internet ensinando a usar gelatina, gel de cabelo, amido de milho e outras substâncias. Isto é totalmente descabido. Para obter o álcool gel com ação antisséptica, existem técnicas e equipamentos específicos a que apenas indústrias e farmácias de manipulação têm acesso. Só essas empresas conseguem garantir a concentração, a estabilidade, a segurança e a eficácia do produto, pois fazem isso com embasamento científico, usando as matérias-primas corretas e em condições adequadas.


Por que o álcool é efetivo?

Tanto o álcool gel quanto a água e sabão quebram a cápsula de gordura que protege os vírus e, assim, os destroem.


Qual é a concentração recomendada e por quê?

A concentração recomendada para o álcool é de 70% porque é a mais efetiva. Inclusive mais efetiva que o álcool com concentrações maiores. Isso porque a presença de água é importante para facilitar a quebra do vírus, além de reduzir a velocidade de evaporação do álcool, permitindo maior tempo de contato e da ação desinfetante.


E se eu não achar álcool para vender?

Com a grande procura, realmente diminuíram os estoques em todo o comércio. Para ajudar a suprir a demanda, as farmácias de manipulação estão preparando o álcool gel e fornecendo aos clientes. É importante notar também que existe uma possibilidade de que haja escassez de outros produtos para a saúde, uma vez que o novo coronavírus está afetando o ritmo de produção e os fluxos de exportação e importação no mundo todo. Recomendamos que as pessoas não interrompam nenhum tratamento sem antes conversar com um profissional de saúde. Essa recomendação é ainda mais importante no caso de idosos e pacientes com doenças crônicas. Assim como no caso do álcool gel, existem cerca de 8.000 farmácias de manipulação no Brasil – e esses estabelecimentos estão preparados para realizar adaptações, preparar medicamentos sob medida e garantir a continuidade das medidas de saúde necessárias.















ACR       Contador       Anuncie      
-
 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados