ALERTA: Brincadeira viralizada nas redes sociais pode causar traumatismo e levar à morte | Jornal em Destaque

ALERTA: Brincadeira viralizada nas redes sociais pode causar traumatismo e levar à morte

Desafio chamado de quebra-crânios está causando preocupação entre profissionais da saúde





ALERTA: Brincadeira viralizada nas redes sociais pode causar traumatismo e levar à morte

12/02/2020 13:15 ( Atualizado em 12/02/2020 14:09) | São Paulo | DESTAQUE | - Helio de Carvalho

São Paulo – Um novo desafio, que vem sendo chamado de "quebra-crânios", está causando preocupação, principalmente, entre profissionais da saúde. Nele, três pessoas ficam lado a lado. Enquanto a do meio (desavisada) salta, os dois das extremidades aplicam uma rasteira, causando sua queda. Diversos vídeos com a nova "brincadeira" estão circulando na web. Um deles foi gravado há pouco mais de uma semana em um colégio de Caracas, na Venezuela, e se tornou viral. Nas imagens, o menino cai e bate violentamente com a cabeça no chão [assista ao vídeo clicando AQUI


Pelo Twitter, o Colégio Santo Tomás Aquino, confirmou que o incidente aconteceu em sua instituição e disse que os estudantes envolvidos e seus representantes foram chamados. "Recentemente, tornou-se viral nas redes sociais, um vídeo de alunos do ensino médio da nossa instituição participando de um jogo que supostamente estaria colocando em risco a saúde e integridade física de um dos jovens. Hoje, as partes envolvidas (os alunos com seus respectivos representantes) foram convocadas à direção da escola para iniciar os procedimentos correspondentes, ajustados às disposições legais pertinentes", escreveram.

 

O colégio não informou o estado de saúde do menino, mas pessoas próximas confirmaram que ele está bem, apesar do forte impacto da batida.

[Para ler o comunicado da escola, no Twitter, clique AQUI]


Em outro vídeo chocante, aparentemente gravado no mesmo colégio, a pessoa que é derrubada fica desacordada. Há ainda um terceiro que mostra um adolescente supostamente fraturando o braço quando cai, enquanto alguns de seus colegas riem. [Assista ao vídeo clicando AQUI]


Dra. Lilian Zaboto tem 23 anos de formação; é Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) - Foto divulgação Dra. Lilian Zaboto tem 23 anos de formação; é Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) - Foto divulgação

RISCOS GRAVES

Médicos de diversas especialidades também compartilham as imagens com o intuito de alertas os pais. "Traumas como esses podem levar a uma hemorragia intracraniana, necessitar de cirurgia de emergência, levar ao coma e até mesmo a morte", alerta a pediatra Lilian Gonçalves Zaboto em suas redes sociais, e orienta: "As crianças e adolescentes que entram nessa brincadeira, fazem por ingenuidade, pois a maioria não sabe que os supostos amigos vão derrubá-lo; os que fazem a brincadeira o fazem com a intenção de rir dos colegas que caem, mas eles não têm noção do perigo que estão colocando ao que cai. Cabe aos pais orientar os filhos para que não participem dessa brincadeira".

 

Leia sobre garota que morreu por conta da brincadeira no Brasil (em novembro). Clique AQUI


Esta brincadeira tomou uma proporção grande no Brasil que até os próprios pais estão fazendo com os filhos, lembrando que se algo acontecer com a criança eles podem ser punidos criminalmente. No caso abaixo os pais colocam um colchão para que o adolescente não se machuque, só que, ao cair, o colchão corre e não protege a cabeça – é visível que o adolescente bate a cabeça e a coluna no chão. A queda sobre as costas ou com a cabeça pode gerar um trauma na coluna ou no crânio. "Apesar de a altura não ser grande, a queda pode levar a uma fratura na coluna, principalmente lombar ou torácica. Se a força for maior, pode resultar em um trauma de crânio, com consequências mais imprevisíveis ou, ainda, um trauma na coluna cervical, que seria, evidentemente, pior", afirma a Dra. Lilian. "A prevenção quanto a isto é informar crianças e adolescentes sobre os riscos de lesões graves, pedindo para que eles não participem destas brincadeiras", finaliza a pediatra.

 

Vídeo de adolescentes que fazem a brincadeira com a mãe. Clique AQUI


A Dra. Lilian Zaboto também adverte que fraturas no braço ou punho também são possíveis, pois a pessoa pode tentar as usar como apoio para não cair e bater a cabeça. Pode não acontecer na mesma hora, ele pode ter uma hemorragia intracraniana, a pessoa pode levantar e ficar bem nas primeiras 24 horas e depois pode romper um pequeno vaso e ficar gotejando, uma hemorragia pequena, e depois vir o desmaio, confusão mental e pode ir ao coma e ao óbito, se não tiver uma cirurgia feita rapidamente.

 

 

UM POUCO SOBRE A DRA. LILIAN ZABOTO

Dra. Lilian Zaboto tem 23 anos de formação; é Membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), tem um consultório em Alphaville; é a Pediatra de filhos e netos de muitos famosos, como os netos de Silvio Santos, filhos de muitos jogadores e cantores sertanejos.

Ex-coordenadora do Departamento de Obesidade Infantil da ABESO; e oficial Médica tenente (R2) da Força Aérea Brasileira. A pediatra é credenciada no Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital São Luiz, entre outros. 

É membro da Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIM) e tem uma clínica de vacinas em Alphavile.
















Anuncie       ClassiDestaque       ACR      
-
 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados