Finados: dia triste para alguns e de festa para outros | Jornal em Destaque


Ouça a Noticia!

Finados: dia triste para alguns e de festa para outros

Dois de novembro é uma data que, no Brasil, remete às orações silenciosas e certa tristeza ao se relembrar os que já se foram. Mas, o Dia de Finados é também motivo de festa e comemoração em outras partes do mundo





Finados: dia triste para alguns e de festa para outros

01/11/2019 18:50 | Cidade:Outros | Comportamento | Helio de Carvalho

Inúmeros países celebram o Dia de Finados e cada cultura tem o seu jeito próprio de fazer isto. A data é bastante valorizada nos países latino-americanos e, também, nos Estados Unidos; mas, é no México que se encontra uma das principais celebrações aos mortos.


Bonecos feitos de papel e cerâmica para o Dia de los Muertos (Oaxaca, 1960)  Créditos: Girard Foundation/ Britannica Bonecos feitos de papel e cerâmica para o Dia de los Muertos (Oaxaca, 1960) Créditos: Girard Foundation/ Britannica

Segundo a Britannica Digital Learning, o “Dia de los muertos”, como é conhecido no México, é derivado dos rituais de antepassados que viveram por lá há milhares de anos. Sua celebração, que durava um mês, era liderada pela deusa Mictecacihuatl, conhecida como "Senhora dos Mortos". Com a chegada dos espanhóis ao México e a conversão dos povos nativos para o catolicismo romano, a comemoração mudou de data para coincidir com a celebração do Dia de todos os santos (1º de novembro) e Dia de todas as almas (2 de novembro).


Casal mexicano comemorando o Dia de los Muertos  Créditos: Elizabeth Ruiz / Britannica Casal mexicano comemorando o Dia de los Muertos Créditos: Elizabeth Ruiz / Britannica

Atualmente, as formas de se festejar o feriado variam de região para região. Em algumas áreas rurais, as famílias adornam locais de sepultura com velas e os alimentos favoritos dos parentes falecidos, na tentativa de persuadir os entes queridos a retornar para uma reunião familiar. Nas áreas urbanas, as pessoas saem às ruas para celebrações festivas e se dedicam ao consumo de alimentos e álcool. Alguns usam máscaras de crânio de madeira conhecidas como calacas. Muitas famílias criam altares em suas casas, como se fossem oferendas, decorando-os com fotos, velas, flores e alimentos. Brinquedos e itens alimentares, incluindo pães e doces, são criados sob a forma de símbolos da morte, como crânios e esqueletos.














Show de prêmios       AC R       Anuncie      
 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados