Moradora de Mangueiras vence o câncer de colo de útero | Jornal em Destaque

Moradora de Mangueiras vence o câncer de colo de útero

No mês dedicado à conscientização para o controle do câncer em mulheres, o ED conta a história de Marilene, que venceu uma das maiores batalhas pela vida





Moradora de Mangueiras vence o câncer de colo de útero

15/10/2019 09:06 ( Atualizado em 15/10/2019 11:07) | Cidade:Miguel Pereira | COLUNISTAS | Thais Carvalho

O mês de outubro é um mês marcado pela campanha de conscientização e prevenção aos cânceres de mama e cervical, conhecido popularmente como câncer do colo do útero. Durante a campanha e nas redes sociais é muito mais abordado as questões referentes ao câncer de mama, deixando muita das vezes de se falar a respeito do câncer cervical, que gera aproximadamente 530 mil novos casos, por ano, no mundo, e é o quarto tipo de câncer mais comum entre as mulheres, excetuando-se os casos de pele. Ele é responsável por 265 mil óbitos por ano.


Em 2016, a moradora de Mangueiras, Marilene da Rocha, de 40 anos de idade, passando mal e sentindo fortes dores na região pélvica, buscou a orientação de sua ginecologista, que, ao examiná-la, alegou que parecia haver um tumor de colo do útero, mas só seria possível a confirmação após um diagnóstico profundo. No dia 15 de dezembro, do mesmo ano, Marilene realizou a biopsia e 15 dias depois recebeu o diagnóstico de que estava com câncer.


Equipe médica junto à Marilene da Rocha, em seu tratamento de quimioterapia Equipe médica junto à Marilene da Rocha, em seu tratamento de quimioterapia

No momento eu fiquei muito triste, chorei muito, vi meu mundo desabar“, contou a moradora sobre a descoberta.


Com a família abalada e sem condições financeiras para fazer o tratamento em hospital particular, Marilene passou quatro meses aguardado a autorização do governo para iniciar uma radioterapia, no Hospital Hinja, na cidade de Volta Redonda – RJ. Em 4 de abril de 2017, ela começou a radiografia e em 12 de abril do mesmo ano, deu início aos processos de quimioterapia no Hospital de Vassouras.


Marilene revelou que foram dias tristes para ela e sua família, mas que, em todo momento, teve fé em Deus e o apoio dos mais próximos. Disse que o processo de quimioterapia foi a parte mais difícil do tratamento, pois as veias de seu braço estavam finas e saía com mais de cinco agulhadas, em um só dia.

 

Um dos maiores problemas recorrentes da quimioterapia é a queda dos cabelos e, em alguns casos, acaba sendo necessário que a paciente raspe a cabeça. No caso da Marilene, não foi necessário; ela teve pouca queda de cabelo – o que ajudou muito em sua autoconfiança durante o tratamento.


Com 25 processos de radioterapia, cinco sessões de quimioterapia e três sessões de braquiterapia, em setembro de 2017, os médicos pediram para que fosse realizado novos exames para checar o estado do câncer. Em agosto de 2018, faltando três dias para o seu aniversário, Marilene foi até o INCA para mostrar os resultados e se consultar. Foi quando o médico afirmou que não havia mais vestígios de câncer algum em seu corpo!


ANUNCIE NO ED ANUNCIE NO ED

A reação de toda a equipe médica foi de alegria e até hoje quando a paciente vai realizar suas consultas eles relatam sobre a força da paciente.


Uma das batalhas vencidas e mais difícil da vida de Marilene foi conquistada, mas, para sua surpresa e de seus familiares, em abril de 2018, ela sofre um AVC. Os médicos lhe deram apenas três dias de vida e foram os dias mais tristes para família e amigos. A comunidade local se reuniu em ato de oração e suporte à família da jovem, que mesmo internada escutou os médicos dizendo que seu coração estava quase parando – Frase que, misteriosamente, gerou mais força e vontade de viver.


Passaram-se os três dias e Marilene reagia bem ao tratamento e, hoje, está bem e curada.


Com uma história tão sofrida, porém de extraordinária superação, ela busca passar para outras mulheres sua luta pela vida.


Com uma história tão sofrida, porém de extraordinária superação, Marilene busca passar para outras mulheres sua luta pela vida Com uma história tão sofrida, porém de extraordinária superação, Marilene busca passar para outras mulheres sua luta pela vida

Para àquelas diagnosticadas de câncer, apelo para que continuem lutando, pois o melhor está por vir, não percam a fé. Mesmo na dor, coloquem um sorriso no rosto e mostrem que mais forte que o câncer é o Deus que cuida de nós”, concluiu a vitoriosa moradora de Mangueiras.













Anuncie       AC R       Show de prêmios      
 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados