Receba noticias em seu Whatsapp gratis








Libras



2º Etapa do XXV COERJ Campeonato de orientação do Estado Do Rio de Janeiro | Jornal em Destaque por Thais Carvalho em ESPORTES

2º Etapa do XXV COERJ Campeonato de orientação do Estado Do Rio de Janeiro

Terceiro Distrito de Miguel Pereira é palco do Campeonato Estadual de Orientação



2º  Etapa do XXV COERJ Campeonato de orientação do Estado Do Rio de Janeiro

28/05/2018 14:45 ( Atualizado em 28/05/2018 15:39) | Miguel Pereira | ESPORTES |

Thais Carvalho

A 2º etapa do Campeonato de orientação do estado do Rio de Janeiro, organizado pelo Clube de Orientação de Miguel Pereira e Arredores da Serra, o COMPass, com apoio da Prefeitura e da Federação de Orientação, aconteceu na manhã de domingo (20) às 09h, no terceiro distrito de Miguel Pereira. O campeonato se dividiu em duas localidades e a Cerimônia foi realizada ao lado do DPO de Conrado, onde foram recebidos atletas de vários lugares do Brasil, as Forças Armadas (Marinha e Exército), membros das Secretarias de Cultura e Esportes, e a presença da equipe da Rede Globo de televisão. 

A cerimonia conduzida pelo Coronel Sergio Brito, saudando a Bandeira e, também, uma homenagem simbólica aos políticos presentes, ao presidente da COERJ, Marcelo Malato e ao Voltarie - que cedeu o terreno para o percurso da competição. Após a cerimônia os competidores de algumas equipes fizeram a retida do SIcards, equipamento que serve como cartão de controle nas corridas de orientação. É fixado no dedo indicador e em todas as bases de controle (prismas), que deve ser "bipado" para comprovar a passagem. 

A área de prova foi próxima à Capela de N.S de Fatima, Fazenda Sant’Anna (Mangueiras), local onde se encontravam os pontos de partida e chegada dos competidores, onde eles marcavam o ponto de saída e o de chegada, também tendo a distribuição de frutas e água ao finalizarem o percurso. O percurso era divido de acordo com a categoria, e cada uma delas tinha um determinado KM específico de acordo com o nível de cada competidor. A primeira equipe deu largada às 10:03h e a última ao meio-dia. Os atletas tinham como limite até às 15h para realizar o percurso, porém o tempo que se realiza conta bastante nesta modalidade esportiva. 

O primeiro participante a finalizar o percurso foi o técnico da Equipe Brasileira, Tenente Everson Luiz Kauffman, o segundo o foi o atleta Medeiros e a partir de então com diferenças entre 10 a 20 minutos foram chegando os outros competidores. Conforme cada competidor chegava era necessário retomar ao local de cerimônia para receber a ficha dos pontos computada de seu percurso e sua medalha de participação, sendo então liberados. O evento terminou em torno das 17h com as últimas entregas de medalhas. 

O esporte de Orientação ainda é um mistério para muita gente, mas não é um “bicho de sete cabeças”. Para a realização do percurso você precisa de apenas um mapa e uma bússola e antes de receber o mapa se recebe as coordenadas para seguir seus pontos até completar o percurso. Cada mapa de competição é estudado e produzido com antecedência pelo mapeado do clube que organiza o evento - esta etapa quem mapeou e organizou o percurso foi o Coronel Sergio Brito. 

A equipe de jornalismo do ED acompanhou com exclusividade o processo de organização do percurso, conhecendo a área, acompanhado a colocação de prismas e reuniões com os membros que trabalharam na organização, que entre eles é conhecida como “Faxina”. 

A Orientação é para todos, com categorias por idade e sexo. É um esporte que permite a integração, tendo também a modalidade PREO que é um percurso inclusivo que trabalha mais com a precisão, tendo os pontos mais acessíveis em terrenos normalmente regulares e mesmo quando irregular é acessível a todos. Se o participante for cadeirante ou possuir alguma dificuldade de mobilidade, ainda sim terá acesso aos pontos podendo praticar de forma segura. 

Na orientação há desde crianças na faixa etária de 3 a 12 anos começando a carreira acompanhados da família e amigos. O clube COMPass, que é o campeão brasileiro de Orientação, possui um projeto onde há diversas crianças da região e muitas participaram desta competição. Nossa equipe conversou com Vitor Silva, de 12 anos de idade, e com o Eric de 14, que nessa etapa participaram da primeira competição com o clube. “Não adianta ficar Nervoso, é pior! Treinamos muito e agora é só completar!”, relatou Eric confiante. 

A prática do esporte de Orientação tem sido buscada também pelo público da terceira idade, como benéfico à saúde e forma de se conhecer pessoas. O senhor Ambrósio (COUFRJ) de 70 anos de idade, competidor desde 1978, pratica há 40 anos o esporte e afirma que a coisa mais importante é ter amizades sadias e a orientação proporciona isto. 

Com tantos benefícios que a Orientação trouxe à cidade de Miguel Pereira, em especial ao terceiro distrito, você, leitor, ainda conta com o privilégio de conhecer um pouco mais sobre esse esporte que tem na cidade a sede do clube Campeão Brasileiro de Orientação.







Gostou deste assunto?

Seus amigos também podem gostar:

Compartilhe!














 
  • Política de Erros
  • Política de Privacidade
  • Termos de Uso
  • Sobre o Jornal em Destaque
  • Contato
  • JORNAL EM DESTAQUE | Todos os Direitos Reservados



    DESENVOLVIDO POR
    RIOBRASIL